sábado, 5 de fevereiro de 2011

Carta de Desligamento

Baseados nas experiências vividas na militância da tentativa de reconstrução da COB-AIT nós da Federação Operária de Goiás (FOGO) declaramos nosso desligamento devido a vários motivos, dentre eles:


1º – Não nos satisfaz a militância da organização, que se atém na maioria a panfletagens e colagens de cartazes, com textos carregados de um vanguardismo romântico que se afasta da realidade vivida pelos trabalhadores e trabalhadoras.


2º – A organização se constitui de forma confusa, com questões que devido a essas confusões, acabam levando a contradições cruciais, como por exemplo é o caso das denominações “sindicalismo revolucionário” e “anarco-sindicalismo” que acabam sendo encaradas pela maioria dos filiados como iguais e levam a distanciamento dos trabalhadores que não possuem convicções anarquistas.


3º – Constatamos um sectarismo imenso dentre a maioria dos membros, devido a ligações culturais, no caso o punk, por rixas com outras culturas, o que acaba restringindo a organização em sua maioria a membros ligados ao punk, afastando mais ainda a organização da massa trabalhadora que não é ligada a essa cultura de rua.


4º - Ao nosso ver, a organização está sendo mantida para sustentar o ego de alguns filiados que agem com certo centralismo, de modo que várias federações e sindivários são reconhecidos sem ao menos ter uma força para, por enquanto, assumirem tal papel. O que nos parece é que esses vários reconhecimentos só acontecem para apresentar uma organização forte, mesmo não sendo.


5º – Presenciamos que a tomada das decisões nos congressos e plenárias são realizadas em formato de democracia representativa, em que os delegados de cada federação demonstram suas opiniões sem consultar a opinião dos demais membros da federação, oque não difere em nada a eleição partidária, da qual a COB diz se levantar contra.


6° - Notamos que existe uma falta de comunicação extrema entre todas as federações e sindivários, oque acaba atrasando bastante as tomadas de decisões em geral e diversas outras atividades que poderiam ser realizadas em conjunto entre tais federações e sindivários, além de causar confusões como a que tivemos com a plenária nacional, em questão de datas, lugar para estadia e demais coisas a serem planejadas com antecedência para se fazer uma viagem com tal finalidade.


7° - Não desmerecemos os atos da COB antes de sua desconstrução, mas a maneira pela qual a reconstrução está se desenvolvendo não condiz com os princípios do sindicalismo revolucionário pelos quais acreditamos e buscamos lutar.


Em detrimento desses e outros, declaramos que a Federação Operária de Goiás (FOGO) será dissolvida. Essa decisão foi tomada em consenso durante assembleia da federação.


Ps.:Não desconsideramos o esforço de alguns militantes da organização, mesmo que para nós as estratégias são equivocadas e não levarão a nada.