segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Polícia Militar agride população presente na XIV Parada do Orgulho LGBT

No dia 05 de setembro deste ano aconteceu em Goiânia a XIV Parada do orgulho LGBT. A festa foi legal em geral, todos curtindo de maneira pacífica e praticamente sem confusões, apesar de que na nossa opinião deveria ser um dia de luta e protesto ao invés de festa e comemoração.
De acordo com a organização do evento, o combinado que haviam feito com a prefeitura e a própria polícia era que o evento iria terminar às 22 horas, porém aproximadamente às 21:20 várias viaturas da polícia militar começaram a chegar com o intuito de expulsar as pessoas do local, um lugar público, uma rua em que todos deveriam ser livres (pelo menos de acordo com a constituição, apesar de que não acreditamos no cumprimento da mesma) para circular.
Utilizando-se de gases de efeito moral, a polícia começou a reprimir as pessoas que estavam no local ainda que essas pessoas não estavam cometendo nenhum "crime", e muitos não se sentindo acuados pela polícia (por não estarem fazendo nada de errado) continuaram tranquilos e pacíficos no local. Vendo que a ação com os gases de efeito moral não estavam adiantando para expulsar as pessoas do local público os policiais passaram para um ataque mais violento, detendo pessoas que não haviam feito nada e utilizando se de agressões físicas contra essas pessoas.
Revoltada com essas atitudes dos policiais, uma jovem se aproximou e questionou aos policiais o porque dessas pessoas estarem sendo detidas e agredidas, porém sem resposta os policiais começaram a desferir chutes, socos, coronhadas e choques contra a jovem, deixando ela no chão quase desmaiada e mesmo nessa situação eles não pararam de agredí-la. Revoltad@s com o ocorrido, várias pessoas foram para cima dos policiais (dentre essas pessoas estava a companheira da jovem agredida, que também foi derrubada e agredida) e os policiais começaram a desferir golpes contra tod@s, até mesmo crianças foram alvo desses fascistas covardes, que deixaram várias pessoas feridas. Sem ter o que fazer, todos começaram a correr descontrolados tentando fugir das agressões dos policiais, que continuavam correndo atrás das pessoas e desferindo golpes em pessoas indefesas. O ocorrido lembrou muito aquelas cenas vistas em filmes e documentários da época do regime militar, que a polícia fortemente armada ataca o povo indefeso e sem ao menos ter feito nada de errado.
Agressões como essa que aconteceu nesse evento acontecem em vários lugares todos os dias, e o que me disseram é que não é a primeira vez que acontece na própria parada LGBT. Pelo que parece é que todos os anos, já a algum tempo, a polícia sempre chega de forma violenta para acabar com o evento antes do horário programado. Atitudes como essas não podem ser toleradas por nós, não podemos aceitar tal violência calad@s, devemos nos organizar para combater essas atitudes, devemos nos auto-defender desses fascistas fardados.
Em referencia ao ocorrido, queremos declarar que não ficará assim, essas agressões não serão simplesmente esquecidas sem serem resolvidas, porém como não acreditamos na justiça através das instituições (ainda mais contra a polícia) declaramos que a justiça será feita pelas mãos do próprio povo, pois só o povo unido tem força suficiente contra o Estado e seus defensores fascistas fardados.

ABAIXO A VIOLÊNCIA POLICIAL!!!
O FASCISMO NÃO PASSARÁ IMPUNE!!!


Ps.: É importante lembrar que a polícia está a mando da classe dominante e dos políticos que fingem representar o povo, portanto nas próximas eleições VOTE NULO e não eleja assassinos, já que esse não foi o primeiro e único ataque a mando do governo, devemos lembrar também do ataque feito as pessoas da ocupação SONHO REAL, dos ataques feitos as pessoas que estavam no CARNAVAL DE GOIÂNIA e também das várias pessoas que a polícia mata ou agride no dia a dia e que acaba caindo no esquecimento.

5 comentários:

O ANARCO-SINDICALISTA disse...

O Relato da posição de um militantes da COB-AIT sobre a agressão dos cães de guardas da burguesia a população na passeata gay em Goiânia!
Como é de práxis nós militantes da COB –AIT junto com movimento libertário local,mais especificamente os anarco-punk,fomos a parada gay dar nossa apoio a esse luta tão seria que que é a luta anti-homofóbica,apesar de não gostarmos do clima de Festa ,é zuação,respeitamos quem curta,como é o ditado ‘’ se não dançar então não é minha revolução’’ ,fomos lá com alguns cartazes anti-homofóbicos,falando sobre amor livre e etc,também demos um apoio a uns anarco-punk que estavam vendendo cerveja para arrecadar grana para os anarquistas do Chile que foram preso e tal,é assim transcorreu o parada até o fim,chegando o fim como é tradição os porcos fascista vieram subindo a avenida ‘’varrendo ‘’ que estava na rua, alguns pessoal indignado começaram a jogar latinhas e coisas do gênero na viaturas,é uma companheira nossa lá que não vou citar o nome,foi dialogar com os fascista sobre livro arbítrio de podemos ficar na rua e tal, agente tava acompanhado de longe e tal,quando agente viu,os gambé começaram a bater nela e tal,ai a galera (infelizmente só pessoal libertário) correu lá pra acudir a garota ,é começou um quebra pau,bateram muito nos pessoal que estava a garota e a companheira dela apanharam muito ,depois disso rolou um dispersão correria,alguns militantes começaram tacar pedra nos fascistas, mais tinha muito P2 no local,alguns militantes foram pegos com ‘’boca na botija ‘’ e os policias fizeram uma roda, pra tampar a visão da população,é deram bicudas e pauladas,inclusive num militante nosso,depois disso eles ainda tiveram a carau de pau de liberar agente, enfim tá na hora de nós organiza,pra resistir a opressão desses fascistas!!!!

6feetstall disse...

Deveriam é ter chamado a televisão e sair noticiando na mídia.
Se o problema está ocorrendo todo ano, então no próximo já chamem jornais e mídias sensacionalistas - pois esses farão mais barulho-, expliquem o problema e sem conhecimento da polícia coloquem os jornalistas, câmeras gravando.
De preferência mandar até pro jornal nacional, jornais de outros estados, fantástico, revistas... E o que mais se dispor a fazer uma matéria sobre a causa. Fazer barulho mesmo, no país inteiro. Duvido que a essa gestão hipócrita e homofóbica da polícia continuará assim.
A sugestão foi para que gravem a cena ano que vem, mas isso não quer dizer que já não possamos tentar divulgar o acontecimento deste ano e dos anteriores.
Por favor, comecem a enviar essa matéria pra qualquer tipo de mídia que puderem, peçam para divulgarem... Eu já estou passando pra frente no twitter, mas teria muito mais efeito se a situação fosse mostrada numa mídia tradicional, para todos verem.

Zico disse...

jornal nacional, fantástico, twitter??? ... é,penso que precisam de um pouco mais do que isso. Não esquece que os lixo dos coxinha utilizam do "medo" contra nós pra coibir essas manifestações....eles precisam ter medo tb.

Didiopunk disse...

Dia 07 de setembro, nós punks, estávamos fazendo manifestação, sem vandalismo, e sem fazer nada de errado. Enfrentamos.
A polícia veio, pegou todos, com gás de pimenta, bateu inclusive em uma menina grávida que nada fez! Fomos presos, e saímos só de noite.
Vamos acabar com isso! Não iremos para não!

Associação da Parada de Goiás disse...

Pessoas,

A Beth Fernandes, Coordenadora da Parada, foi intimada pelo Ministério Público para prestar esclarecimentos sobre o incidente com a PM na XIV Parada de Goiânia.

É preciso reunir provas e depoimentos para formalizar a queixa contra a PM. Caso tenha contato com aquelas pessoas que foram agredidas ou se você foi uma delas, peça para entrarem em contato com a Beth, urgente, pelo CEL 8419-2523, para agendarem a ida ao Ministério Público.

Caso contrário a queixa será arquivada por falta de provas.